22/02/2018 - G1     Twitter  Facebook  Google+  LinkedIn

O principal índice da bolsa paulista fechou em alta pelo sexto pregão seguido nesta quarta-feira (21), indo acima dos 87 mil pontos pela primeira vez na história mais cedo. A alta aconteceu em meio à repercussão da divulgação da ata do Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, que sinalizou que vai continuar subindo gradualmente os juros nos país, ao contrário do que temia o mercado.

O Ibovespa avançou 0,29%, a 86.051 pontos, renovando máxima de fechamento, após atingir mais cedo também a maior cotação histórica intradia, aos 87.358 pontos, destaca a Reuters. 

O recorde anterior, de 85.803 pontos, foi registrado ontem, dia 20 de fevereiro de 2018. No ano, a bolsa passa a acumular alta de 12,6%.

Apesar de engatar o sexto pregão no azul, o índice perdeu fôlego rumo à reta final dos negócios, depois de subir 1,81% na máxima da sessão, conforme o mercado acionário norte-americano enfraqueceu.

O dólar subiu 0,18% e fechou a R$ 3,261 na venda.

Integrantes do Comitê de Política Monetária (FOMC) do Federal Reserve (Fed, o Banco Central americano) acreditam que a recente reforma tributária pode estimular a economia mais do que o previsto no curto prazo, segundo a ata divulgada nesta quarta-feira (21).

Isso significa que novas altas das taxas de juros devem ser necessárias, de acordo com os registros da reunião de 30 e 31 de janeiro.

"Por enquanto ficam só três altas mesmo, eles não falaram que seriam mais do que três e o mercado acabou lendo isso como bom, apesar de reforçarem que a economia está crescendo", disse à Reuters o diretor-geral da Fator Administração de Recursos, Paulo Gala.


Somado ao alívio com o documento, agentes de mercado citam o fluxo externo e interno de investidores para a bolsa local como motivo para manutenção do tom positivo, diante da perspectiva de retomada da recuperação econômica.

Destaques

Eletrobras PNB subiu 1,3% e Eletrobras ON teve alta de 2,05%, em dia de forte volatilidade diante das expectativas em torno do processo de privatização da estatal. O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), negou nesta quarta-feira ter dito que não há votos necessários para aprovar a privatização da empresa neste ano, após notícia de que ele teria feito a afirmação sobre falta de votos em uma reunião na manhã desta quarta-feira.

Itaú Unibanco PN avançou 1,32% e ajudou a sustentar o Ibovespa no azul devido a seu peso na composição do índice. O dia também foi positivo para as ações dos demais bancos que compõem o índice: Bradesco PN subiu 0,53%, Santader Unit ganhou 1,21% e Banco do Brasil ON teve alta de 0,78 por cento.

Petrobras PN fechou em queda de 0,93% e Petrobras ON recuou 1,11%, em dia de fraqueza para os preços do petróleo no mercado internacional.








14/12/2018 - CQCS
Nova modalidade de seguro é aprovada
 mais...
14/12/2018 - FSB inteligência
Orçamento vai a voto na próxima semana
 mais...
14/12/2018 - CNC
BNDES fecha 2018 com o menor volume de empréstimos na década
 mais...
14/12/2018 - CNC
DPVAT terá redução média de 63,3% em 2019
 mais...
Página Inicial  .:.   Informações de Publicidade  .:.   Patrocinadores  .:.   Entre em Contato  .:.   Twitter  Facebook  Google+  LinkedIn
© 2004 - 2018 - AMMS - Associação das Mulheres do Mercado de Seguros
Tecnologia EBTI