07/12/2017 - cqcs     Twitter  Facebook  Google+  LinkedIn

O mercado de seguros faturou R$ 83,4 bilhões de janeiro a outubro. Segundo dados da Susep, essa soma representa um crescimento nominal de 4,5% em comparação aos dez primeiros meses do ano passado. Em termos reais, houve um desempenho expressivo, bem acima da inflação acumulada entre os dois períodos comparados, que ficou pouco acima dos 2%.Como-Fazer-uma-Empresa-Crescer-Rapido-3

Esses valores incluem o VGBL, mas, não engloba o seguro saúde, que está sob a alçada da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), os planos de previdência privada complementar aberta e a capitalização.

 O bom desempenho do setor também foi favorecido pela queda da taxa média de sinistralidade, de 49% para 48%, entre outubro de 2016 e o mesmo mês no atual exercício. Além disso, entre os dois períodos comparados, houve uma ligeira redução de 0,7% dos sinistros ocorridos, para pouco mais de R$ 37,6 bilhões.

 Isso significa que, nos dez primeiros meses do ano, o mercado de seguros devolveu para a sociedade, na forma de indenizações, algo em torno de R$ 125 milhões por dia, incluindo finais de semana e feriados, ou ainda R$ 5,2 milhões a cada hora.

 Já as despesas comerciais, que incluem as comissões pagas aos corretores de seguros, cresceram 8,8% entre os dois períodos, somando R$ 20,4 bilhões nos dez primeiros meses deste ano.








16/08/2018 - Agência Câmara
Projeto agiliza medidas de proteção às mulheres
 mais...
16/08/2018 - CNC
CNC prevê abertura de apenas 5,2 mil novas lojas este ano
 mais...
16/08/2018 - Agência Câmara
Aprovada punição para crime virtual contra criança
 mais...
16/08/2018 - CNC
Eletrobras aprova preço mínimo de venda das Sociedades de Propósito Específico
 mais...
Página Inicial  .:.   Informações de Publicidade  .:.   Patrocinadores  .:.   Entre em Contato  .:.   Twitter  Facebook  Google+  LinkedIn
© 2004 - 2018 - Clube das Luluzinhas Executivas de Seguros
Tecnologia EBTI